28 de março de 2011

Falta de votos

O grego foi reeleito sercretário-geral do Pêésse com 93,3% dos votos. Penso que deve ter existido um engano na contagem dos votos; deviam pedir uma recontagem pelo erro - devia ter dado 99,9%. Que tal uma impugnação do sufrágio? Ter menos votos que o Janelas teve na eleição no Cêdêésse não é defender o interesse de Portugal.

Com a legitimidade ganha neste sufrágio, iniciou a cacetada no Pêpêdê. Também deve ter ficado mais entusiasmado com o apoio do Chaveta de Caracas. O «bom amigo» do líder venezuelano começou a campanha eleitoral com uma amostra do que quer fazer no governo, se voltar a ser eleito: nada, pelo que se percebeu do discurso.

Sem comentários:

Enviar um comentário